Deus existe?

É um documentário muito interessante, chamado “The Case for a Creator”, baseado no livro de mesmo nome do jornalista Lee Strobel. Apesar do título, trata fundamentalmente de ciência, e não de religião. Está dividido em sete partes, com aproximadamente 10 minutos cada. Nelas são abordados assuntos como Cosmologia, Física, Evolução, etc. Legendado em português. Check it out!

Obs: para ver a relação completa dos vídeos, clique em You Tube (Watch on Youtube.com) no vídeo acima.

Obs2: o “motor” biológico mostrado na parte 5 é simplesmente INCRÍVEL! Se eu fosse ateu, me convertia depois de ver isso.

.

A Igreja Católica na Idade Média e a ciência

Chartreuse-Monks-420x0

O site “Glória da Idade Média”  publicou um interessante artigo com diversos links para artigos relacionados à contribuição da Igreja para a ciência e tecnologia. Clique no link abaixo para conferir.

Ciência, invenções, Universidades, hospitais, educação, descobertas, culinária, nomes: a lista interminável do progresso medieval

 

.

Cientista japonesa é punida por mostrar que não há necessidade de utilização de células-tronco embrionárias

haruko-obokata-choro

A jovem cientista japonesa Haruko Obokata chorou ao defender, nesta quarta-feira (9), a existência das células STAP, em sua primeira aparição ante as câmeras desde que foi acusada de irregularidades em sua pesquisa sobre essa descoberta potencialmente revolucionária.

As células STAP (cuja sigla, em inglês, se refere ao método de Aquisição de Pluripotência Desencadeada por Estímulo) têm características parecidas com as células-tronco embrionárias. Por ter a capacidade de se transformar em diversos tecidos do corpo humano, as aplicações terapêuticas desse tipo de célula são intensamente estudadas na atualidade.

“Talvez tenha ultrapassado minha competência ao assinar um artigo na revista ‘Nature'”, admitiu a cientista, que dirige uma unidade de pesquisas no instituto público japonês Riken.

No entanto, apesar de reconhecer os erros na forma em que seus trabalhos foram apresentados na publicação britânica no final de janeiro, Obokata rejeitou as acusações de falsificação e imitação.

 Com lágrimas nos olhos, Haruko Obokata fala à imprensa japonesa nesta quarta-feira (9)  (Foto: AFP Photo/Jiji Press)Com lágrimas nos olhos, Haruko Obokata fala à
imprensa japonesa nesta quarta-feira (9)
(Foto: AFP Photo/Jiji Press)

“O fenômeno das células STAP é uma realidade que eu verifiquei em mais de 200 oportunidades”, assegurou. “Fiz essas pesquisas para que algum dia as STAP sejam úteis para alguém. Eu fiz experiências todos os dias”, insistiu.

Esta foi a primeira vez que a cientista se manifestou diretamente para os meios de comunicação desde que explodiu a polêmica. Obokata, suposta criadora das promissoras células pluripotentes denominadas STAP, foi acusada no início do mês de de irregularidades e ameaçada com punições.

Em janeiro, ela publicou, em duas partes, na revista científica britânica “Nature” uma tese que apresenta um método de criação de células pluripotentes a partir de células maduras.

Se, antes, se acreditava que essa conversão só era possível por meio de complexos processos de manipulação genética do núcleo celular, a pesquisa concluiu que a simples exposição dessas células a fatores ambientais específicos, como um pH mais ácido, é capaz de converter uma célula madura em um tipo de célula pluripotente.

Os trabalhos de Obokata eram considerados muito promissores para a medicina regenerativa por terem conseguido despertar o caráter pluripotente das células através de um processo relativamente simples.

“Ao misturar imagens procedentes de experiências diferentes e utilizar dados anteriores, a professora Obokata atuou de uma forma que não pode ser permitida”, afirmou o comitê de investigação de seu trabalho depois de detalhar os problemas detectados nos resultados da pesquisa desta mulher de 30 anos em um ambiente científico dominado por homens maduros.

“Isto não pode ser explicado apenas por sua imaturidade”, acrescentou. “A atuação de Obokata e a forma desleixada como geriu seus dados nos levam a crer que carece não apenas de ética, mas também de humildade e integridade”, ressaltou.

“Mas, levando em consideração a pobreza das notas de seu laboratório, é absolutamente evidente que vai ser muito difícil para outra pessoa seguir e entender seus experimentos, o que representa um sério obstáculo para uma troca saudável de informações”, destacou o comitê.

“Se forem confirmadas as irregularidades destacadas pelo comitê investigador depois de eventuais procedimentos de apelação, eu recomendarei que a publicação seja retirada. Então serão adotadas sanções firmes, mas justas, em conformidade com as recomendações de uma comissão disciplinar”, advertiu na semana passada o presidente do Riken, o prêmio Nobel Ryoji Noyori.

Fonte: http://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/2014/04/cientista-japonesa-acusada-de-fraude-chora-ao-defender-pesquisa.html

Reinaldo Azevedo e Santo Tomás

Fra Bartolomeo (1472-1517), Tomás de Aquino

SANTO TOMÁS

Publico mais um texto inédito para os leitores do blog, que integra O País dos Petralhas. Parece-me que tem tudo a ver com estes dias. Avaliem.

*
A editora Sétimo Selo acaba de prestar um segundo bom serviço ao pensamento com a publicação de “Sobre o mal”, de Santo Tomás de Aquino, em edição bilíngüe (português e latim), com tradução de Carlos Nougué. É o primeiro de prometidos quatro tomos. A editora já publicou em agosto “Da natureza do bem”, de Santo Agostinho. É um conforto saber que a Igreja nem sempre foi pautada pela teologia zoológica de Leonardo Boff (”A águia e a galinha”) ou pelo cristianismo marxista de Frei Betto. Quem, podendo liquidar seus algozes, morre na cruz, ou o faz para nos salvar (a todos, não só aos pobres) ou é um idiota.Tomás de Aquino (1225-1274), o mais importante pensador da Igreja, foi quem abriu a porta do enigma: há matérias que estão sujeitas à investigação da ciência e do pensamento, e há aquelas que estão no domínio da fé. Basta que não se ponham umas em lugar de outras: os cristãos fundamentalistas americanos não tentarão ministrar “Desenho inteligente” na aula de biologia, e os cientistas declinam de provar o erro da Bíblia à luz de “A origem das espécies”. O que não impede um médico de rezar uma Ave-Maria, em pensamento, enquanto está com as nossas vísceras na mão. Ou uma universidade católica de estudar o genoma do macaco, notre semblable, notre frère! , mas, ainda assim, impedido de ter fé — se é que vocês me entendem. E não tem porque não pode, não porque não quer.

As referências do pensamento contemporâneo foram se acanalhando, e estamos todos nos acostumando com a burrice militante. Com o PT, ela chegou ao poder e tentou ganhar o Leia mais deste post

Deus e a Ciência (ou Cientistas x Metafísica)

gifindice

CalvinMath

“Não precisamos da ciência para nos dizer que o universo é de fato misterioso. Os homens sabem disso desde os primórdios da raça humana. A verdadeira e adequada função da ciência é, pelo contrário, fazer tanto quanto possível que o universo nos pareça cada vez menos misterioso. … O universo da ciência como ciência consiste exatamente naquela parte do universo total à qual, graças à razão humana, os mistérios foram retirados. … Então, como é possível que um cientista se possa sentir justificado ao designar este universo como “universo misterioso”?”
“Todos concordarão que tudo isso é muito misterioso, mas a questão permanece: será isto ciência?”
“Quando lhes perguntam por que existem tais seres organizados, os cientistas respondem: acaso. Qualquer pessoa pode executar por sorte uma jogada brilhante Leia mais deste post

A doutrina sagrada é uma ciência?

gifindice
Obs: O documento abaixo foi feito em Word. Para plena funcionalidade dos links e consulta ao Vocabulário de termos utilizados por Santo Tomás, clique aqui.

:

A doutrina sagrada é uma ciência?”

  • Existem dois tipos de ciência:
    • Algumas procedem de princípios que são conhecidos à luz natural do intelecto (aritmética, geometria);
    • Outras procedem de princípios conhecidos à luz de uma ciência superior (por ex.: perspectiva: princípios tomados à geometria; música: princípios tomados à aritmética).

:

A doutrina sagrada é uma ciência?

QUANTO AO SEGUNDO ARTIGO, ASSIM SE PROCEDE: Parece não ser ciência a doutrina sagrada.

1. – Pois toda ciência provém de princípios por si evidentes, ao passo que procede a doutrina sagrada dos artigos da fé, inevidentes em si, por serem não universalmente aceitos; porque a fé não é de todos, diz a Escritura (II Ts. 3, 2). Logo, não é ciência a doutrina sagrada.

2. – Ademais, do indivíduo não há ciência. Mas a doutrina sagrada trata de fatos individuais, como sejam os feitos de Abraão, Isaac, Jacó e Leia mais deste post

%d blogueiros gostam disto: