John Lennox: ciência e religião

Cadernos: “A Existência de Deus”

gifindice

Caderno_01

Voltando ao estudo da Suma Teológica, disponibilizo agora o primeiro “Caderno”, denominado “A Existência de Deus”. Trata-se de um projeto de publicar partes da Suma divididos por questões, temas ou tratados específicos. Este primeiro trata da segunda questão da primeira parte, que compreende três artigos:

1. A existência de Deus é evidente por si mesma?
2. É possível demonstrar a existência de Deus?
3. Deus existe? (onde se encontram as famosas cinco vias)

Cada artigo contém:

♦ Um pequeno resumo esquemático com as objeções seguidas das respectivas respostas para facilitar, o “sed contra” e o corpo do artigo com as notas da Suma editada pela Loyola.

♦ O texto integral.

O documento possui ainda um índice com links para as diversas partes que o compõem e também links dos diversos termos utilizados por Santo Tomás para o vocabulário.

Caderno_01
Clique para baixar em pdf

gifindice

Deus existe?

gifindice
Obs: O documento abaixo foi feito em Word. Para plena funcionalidade dos links e consulta ao Vocabulário de termos utilizados por Santo Tomás, clique aqui.


RESUMO ESQUEMÁTICO

ARTIGO

DIVERSOS


“Deus existe?”

• Pode-se provar a existência de Deus por cinco vias:

A existência de Deus é evidente por si mesma?

gifindice

Obs: O documento abaixo foi feito em Word. Para plena funcionalidade dos links e consulta ao Vocabulário de termos utilizados por Santo Tomás, clique aqui.

:

“A existência de Deus é evidente por si mesma?”

  • Uma proposição é evidente por si se o predicado está incluído na razão do sujeito.
    • Exemplo: o homem é um animal, porque animal faz parte da razão de homem.
  • Algo pode ser evidente por si de duas maneiras:
    • Evidente em si mesmo e para nós, quando a definição do sujeito e a do predicado são conhecidas de todos.
      • Exemplo: com relação aos primeiros princípios de demonstração, cujos termos são tão gerais que ninguém os ignora, como ente e não-ente, todo e parte, etc.
      • Se alguém ignorar a definição do predicado e a do sujeito, a proposição será evidente por si em si mesma, mas não para quem ignora o sujeito e o predicado da proposição: existem conceitos comuns do espírito evidentes por si apenas para os que as conhecem (as definições), como esta: “as coisas imateriais não ocupam lugar“.

Leia mais deste post

%d blogueiros gostam disto: