Perseguição hoje: Argélia – 5 anos de prisão por causa de um CD

Por Paul de Maeyer

ROMA, sexta-feira, 10 de junho de 2011 (ZENIT.org). “Ele deu um CD para um vizinho e vai sofrer cinco anos de cadeia”. Com estas poucas palavras, o pastor Mustapha Krim, presidente da Igreja Protestante da Argélia (EPA, na sigla em francês), resumiu para a Compass Direct News (30 de maio) a condenação do cristão evangélico Siaghi Krimo.

O tribunal do distrito ou cité de Djamel, em Oran, cidade portuária a 470 quilômetros a oeste da capital Argel, condenou o cristão a uma pena de cinco anos de cadeia e multa de 200.000 dinares (quase 2.760 dólares) por ter “ofendido” o Profeta. Krimo, casado e pai de uma menina de 9 meses, teve dez dias para apelar. A condenação foi sentenciada no último 25 de maio.

O homem foi preso com outro cristão, Sofiane, pelos serviços de segurança da Argélia, em 14 de abril. Solto depois de três dias, Krimo foi levado ao tribunal em 4 de maio. Quem acusou o cristão de proselitismo e blasfêmia contra o profeta Maomé foi seu vizinho muçulmano, a quem Krimo dera um CD e com quem discutira sobre a fé cristã.

Chama a atenção que todo o processo contra Krimo se desenrolou em ausência da única testemunha da suposta blasfêmia: o próprio vizinho muçulmano. Também faltou qualquer tipo de provas materiais. Este “detalhe” não impediu o juiz de ir além da pena exigida pelo representante da fiscalização. A pena preventiva proposta era de Leia mais deste post

Perseguição hoje: Igreja Ortodoxa Russa condena cristianofobia

SÃO PETERSBURGO, quarta-feira, 8 de junho de 2011 (ZENIT.org) – A discriminação religiosa só poderá ser vencida por meio da ampliação de um diálogo que envolva os Estados, as organizações internacionais, as diversas confissões e os representantes da sociedade civil.

O sínodo da Igreja Ortodoxa Russa expressa isso em um recente documento que trata, com “profunda inquietude”, do aumento dos episódios de cristianofobia no mundo, segundo informa oL’Osservatore Romano.

Para o patriarcado de Moscou, a cristianofobia “se manifesta sobretudo quando as diferenças religiosas são utilizadas com fins políticos, principalmente por grupos extremistas cujos objetivos são incompatíveis com o bem da sociedade em seu conjunto”.

Este tipo de manifestações “merece uma condenação explícita de todas as forças regulares da sociedade, inclusive dos representantes de instituições públicas e responsáveis religiosos”. Daí surge o apelo da Igreja Ortodoxa Russa – dirigido à comunidade internacional, aos responsáveis religiosos e a todas as autoridades públicas – a “elaborar mecanismos integrais e eficazes de defesa dos cristãos e das comunidades cristãs que sofrem perseguições ou restrições em sua existência e em suas atividades religiosas”.

No documento adotado em São Petersburgo, o sínodo do patriarcado de Moscou recorda os recentes acontecimentos que tiveram lugar na cidade egípcia de Giza, onde “se queimaram igrejas cristãs e morreram fiéis da Igreja copta durante as Leia mais deste post

Sucesso da campanha “Catholics come home!”

É com grande alegria que leio na Zenit (agência católica internacional de informação) a notícia do sucesso da campanha “Catholics come home” (“Católicos, voltem para casa”). Faz quase um ano postei aqui um de seus vídeos, em uma postagem intitulada “Welcome Home”. Para quem ainda não viu, veja o vídeo abaixo. E também a notícia da Zenit na íntegra, com o relato dos sucessos alcançados.

ROMA, quinta-feira, 6 de Maio de 2010 (ZENIT.org). Graças à campanha Catholics come home,(Católicos, voltem para casa) fundada pelo americano Tom Peterson, mais de 200.000 mil pessoas nos Estados Unidos, entre ateus, ex-católicos e católicos não-praticantes, decidiram voltar ao seio da Igreja para viver e testemunhar a fé católica.

Por meio de publicidade em diferentes canais de televisão nos Estados Unidos e da página de internet http://www.catholicscomehome.org/, também com versão em espanhol,http://www.catolicosregresen.org, dezenas de milhares de pessoas puderam se encontrar com uma mensagem que convida a descobrir a Leia mais deste post

%d blogueiros gostam disto: