Perseguição hoje: Cristã acusada de blasfêmia no Paquistão

Paquistão: saúde mental de Asia Bibi corre perigo
Diretor da Fundação Masihi informa sobre a situação da acusada

LAHORE (Paquistão), quinta-feira, 22 de dezembro de 2011 (ZENIT.org) – Asia Bibi, uma mulher cristã acusada de blasfêmia contra Maomé e condenada à morte em novembro de 2010, precisa de cuidados médicos urgentes para não sucumbir a graves transtornos mentais.

O alarme sobre a situação foi lançado pela agência Fides (20 de dezembro), que coletou as últimas declarações do diretor da Fundação Masihi (MF), Haroon Barkat Masih, que presta assessoria jurídica e material para a mulher, presa desde 9 de junho de 2010. Conforme relatado pela Agência Fides, Asia Bibi precisa de “um completo exame médico”.

Uma delegação internacional da fundação pôde atender Bibi nesta segunda-feira (19) na prisão de Sheikpura, para verificar suas condições, oferecer palavras de consolação e enviar saudações de Natal. Condenada à morte em primeira instância em 7 de novembro de 2010, o processo de recurso ainda está pendente na Alta Corte de Lahore.

No final da visita, a fundação divulgou uma declaração dramática. “Por causa do seu isolamento, Asia Bibi, 46 anos, parece consideravelmente mais velha, tem a pele Leia mais deste post

Perseguição hoje: Jogador com tatuagem de Cristo é preso

Polícia árabe prende jogador de futebol colombiano por exibir tatuagem de Cristo

BOGOTÁ, 10 Out. 11 (ACI) .- A polícia religiosa da Arábia Saudita prendeu na sexta-feira passada um jogador de futebol colombiano em um centro comercial por exibir uma tatuagem de Cristo no ombro.

Na sexta-feira 7 de outubro, Juan Pablo Pino, de 24 anos de idade e jogador do clube Al Nasr, vestia uma camiseta sem mangas enquanto passeava com sua jovem esposa grávida em um centro comercial da cidade de Riad, capital do país.

A tatuagem do rosto do Jesus gerou insultos de vários muçulmanos no lugar, o que atraiu a atenção da chamada “Polícia para a promoção da virtude e prevenção do vício” que deteve ao casal.

O jornal árabe Sharq informa que os agentes levaram o casal “a um automóvel e esperaram a que diretores do clube Al Nasr se fizessem presentes. Pino e sua esposa foram logo entregues a estes”.

Logo depois da prisão, assinala a agência EFE, o clube divulgou umas declarações atribuídas ao jogador de futebol nas quais ele expressa sua “profunda tristeza” pelo ocorrido e onde teria assegurado que ele respeita as leis do país. Do mesmo modo o texto indica que o jogador teria comprado vestimenta Leia mais deste post

Perseguição hoje: Ameaças e prisões no Irã

Falta de liberdade religiosa obriga cristãos a fugirem do Irã

ROMA, 04 Out. 11 (ACI) .- A ONG Christian Solidarity Worldwide informou à agência Fides que onze cristãos fugiram do Irã porque um grupo denominado “os soldados desconhecidos do Imam Oculto” enviaram correios eletrônicos afirmando que se estes não se arrependerem “serão eliminados sem piedade”.

Conforme informou Fides esta segunda-feira, os “soldados desconhecidos” são acusados de ter vínculos com a inteligência secreta iraniana. De acordo com uma fonte cristã, “a ameaça deve ser levada muito a sério”.

Do mesmo modo, denunciou que nos últimos onze meses 137 cristãos sofreram prisões injustificadas e perto de 40 estiveram detidos por várias semanas.

Um destes casos é o do pastor evangélico Yousef Nadarkhani, condenado à morte por uma acusação de apostasia. Seu caso deve ser visto pelo tribunal de Rashat e segundo fontes cristãs seu destino está em mãos de um líder religioso local, o aiatolá Ghorbani, por isso se teme que possam atribuir-lhes delitos falsos para justificar a pena capital.

Ante isto, a ONG pediu aos países que acolhem refugiados iranianos, assegurar o amparo adequado. Indicou que por exemplo, na Austrália, “os solicitantes de asilo cristãos iranianos foram etiquetados como ‘problemáticos’ pelos funcionários de imigração, que negam o visto de entrada”.

Fonte: Zenit

Santo Tomás de Aquino, Suma Teológica, Teologia, Filosofia, Igreja

Perseguição hoje: Argélia – 5 anos de prisão por causa de um CD

Por Paul de Maeyer

ROMA, sexta-feira, 10 de junho de 2011 (ZENIT.org). “Ele deu um CD para um vizinho e vai sofrer cinco anos de cadeia”. Com estas poucas palavras, o pastor Mustapha Krim, presidente da Igreja Protestante da Argélia (EPA, na sigla em francês), resumiu para a Compass Direct News (30 de maio) a condenação do cristão evangélico Siaghi Krimo.

O tribunal do distrito ou cité de Djamel, em Oran, cidade portuária a 470 quilômetros a oeste da capital Argel, condenou o cristão a uma pena de cinco anos de cadeia e multa de 200.000 dinares (quase 2.760 dólares) por ter “ofendido” o Profeta. Krimo, casado e pai de uma menina de 9 meses, teve dez dias para apelar. A condenação foi sentenciada no último 25 de maio.

O homem foi preso com outro cristão, Sofiane, pelos serviços de segurança da Argélia, em 14 de abril. Solto depois de três dias, Krimo foi levado ao tribunal em 4 de maio. Quem acusou o cristão de proselitismo e blasfêmia contra o profeta Maomé foi seu vizinho muçulmano, a quem Krimo dera um CD e com quem discutira sobre a fé cristã.

Chama a atenção que todo o processo contra Krimo se desenrolou em ausência da única testemunha da suposta blasfêmia: o próprio vizinho muçulmano. Também faltou qualquer tipo de provas materiais. Este “detalhe” não impediu o juiz de ir além da pena exigida pelo representante da fiscalização. A pena preventiva proposta era de Leia mais deste post

%d blogueiros gostam disto: