Perseguição hoje: “Ecofeminista” sabota trabalho com cristãos

Ecofeminista sabota iniciativa solidária de uma universidade canadense por trabalhar com cristãos

TORONTO, 16 Dez. 11 (ACI/EWTN Noticias) .- Em um novo caso de intolerância religiosa, uma socióloga “ecofeminista” peruano-canadense pôs em risco um importante programa solidário da Brock University no Canadá que favoreceu a mais de cem mil peruanos pobres nos últimos sete anos e que também atuou ajudando os desfavorecidos no Brasil.

A controvertida socióloga Ana Isla, professora assistente da universidade, mobilizo o Centro de Estudos da Mulher da Brock para deter o projeto Solidarity Experiences Abroad (SEA, Experiências Solidárias Internacionais), devido a que surgiu por iniciativa do encarregado de pastoral católica da universidade.

Isla, conhecida no campus de Brock por seu discurso radical de intolerância anti-religiosa, fez circular desde o final de novembro uma carta entre professores e administratadores da Brock University com uma série de graves acusações sem provas contra o programa solidário que conta com o apoio das autoridades educativas.

Ante esta agressiva campanha, 200 alunos e ex-alunos participantes de SEA, enviaram cartas de apoio ao programa universitário nas que desmentem categoricamente as alegações de Ana Isla.

Desde sua criação em 2004, como um programa não confessional, o SEA permitiu que mil estudantes da Brock e outras 16 universidades “desenvolvessem suas carreiras em Leia mais deste post

%d blogueiros gostam disto: