Perseguição hoje: igrejas fechadas e demolidas na Indonésia

Indonésia: Grande número de igrejas são fechadas ou demolidas

ROMA, 03 Out. 11 (ACI/EWTN Noticias) .- O Foro dos Cristãos de Jacarta (Jakarta Christian Communication Fórum) informou que só no ano 2010 na Indonésia foram fechadas 47 igrejas, enquanto que nos 4 primeiros meses de 2011 já são nove os lugares de culto fechados ou demolidos.

Segundo a agência vaticana Fides estas igrejas são consideradas “ilegais” ou “não autorizadas”, por isso as autoridades civis de Java e outras províncias da Indonésia, exigem o fechamento e a suspensão de todas as atividades de culto.

O Foro de Cristãos em Jacarta informou que esta prática só é realizada nos templos cristãos e não outros lugares de culto, por isso a consideraram uma prática discriminatória e uma pressão aos cristãos. As autoridades locais justificam sua ação dizendo que as igrejas são casas utilizadas como lugares de culto, sem uma licença ou sem o número mínimo de 60 fiéis.
Entretanto o Foro explicou que a decisão se deve às pressões e protestos de grupos muçulmanos radicais.

Diante desta situação assinalaram que é necessário “estar preparados para superar os obstáculos; conhecer as regras e responder com ações legais; reunir-se com as autoridades civis; estar presente no mundo dos meios de comunicação; estabelecer um diálogo frutífero com os líderes muçulmanos locais, fomentar o entendimento mútuo; socializar-se com a população local mediante o início de atividades positivas”.

“Os cristãos na Indonésia querem ser uma bênção para a sociedade e a nação”, concluíram.

Fonte: ACI Digital

Santo Tomás de Aquino, Suma Teológica, Igreja, Teologia, Filosofia

Perseguição hoje: Atentado terrorista na Indonésia

Arcebispo católico deplora atentado terrorista contra protestantes na Indonésia

ROMA, 27 Set. 11 (ACI/EWTN Noticias) .- O Arcebispo de Semarang (Indonésia), Dom Johannes Pujasumarta, deplorou o atentado terrorista ocorrido no domingo 25 de setembro contra uma Igreja cristã protestante na cidade de Solo (Indonésia) depois do qual morreram 22 pessoas.

O atentado ocorreu quando um terrorista suicida explodiu uma bomba enquanto as pessoas saíam de uma cerimônia religiosa no domingo 25 na Igreja Bethel Bible na cidade de Surakarta, conhecida como Solo.

Surakarta ou Solo é conhecida por ser a cidade do líder radical Abu Bakar Bashir, que em junho deste ano foi condenado a 15 anos de prisão por financiar a grupos terroristas.

O Arcebispo Pujasumarta manifestou sua solidariedade com as vítimas do ataque suicida e condenou o terrorismo dizendo que este “é o desprezo da vida humana”. Deste modo animou os fiéis a “permanecer firmes na fé”.

No dia da explosão Dom Pujasumarta se encontrava por razões pastorais na localidade de Solo, onde Leia mais deste post

Perseguição hoje: Indonésia – mais de 200 ataques a Igrejas desde 2006

Presidente da Indonésia “dorme” enquanto muçulmanos atacam igrejas cristãs

KONIGSTEIN, 15 Jun. 11 (ACI) .- Theophilus Bela, presidente do Jakarta Christian Community Forum da Indonésia, denunciou que o presidente deste país asiático, Susilo Bambang Yudhoyono, “dorme e também a polícia”, enquanto extremistas muçulmanos atacam igrejas cristãs. Desde ano 2006 registraram-se mais de 200 ataques.

Em um relatório enviado à organização católica internacional, Ajuda à Igreja que Sofre (AIS), Bela explica que nos cinco primeiros meses de 2011 os radicais muçulmanos protagonizaram 14 ataques contra as igrejas cristãs, enquanto que em 2010 foram um total de 46.

O ativista criticou o presidente Yudhoyono e seu governo por não tomar as medidas necessárias diante desta constante ameaça: “O presidente Yudhoyono dorme se houver um ataque às igrejas cristãs. Se o presidente dormir, a polícia também o faz”, alertou.

Desde que o mandatário assumiu o cargo em maio de 2004, registraram-se um total de 286 ataques a igrejas cristãs. Deste modo, Bela advertiu que entre os membros do governo há um líder muçulmano extremista. “Tenho a impressão de que o Sr. Yudhoyono teme o seu próprio ministro dos assuntos religiosos que pertence a um partido político islâmico”.

“Além disso, –acrescenta,– parece que o mandatário duvida sobre proteger os cristãos”, que na Indonésia são pouco mais de Leia mais deste post

%d blogueiros gostam disto: