Agir em vista do fim é próprio da natureza racional?

gifindice

Como vimos no artigo precedente, é próprio do homem agir em vista do fim, uma vez que as ações propriamente humanas são aquelas que procedem da razão e da vontade (vontade deliberada) e esta tem como objeto próprio o fim. Porém, o que dizer dos seres irracionais e insensíveis, daqueles que carecem totalmente de razão, como os animais, ou de vontade, como os seres insensíveis? Suas ações carecem de finalidade? Portanto, devemos entender essa questão como sendo “Agir em vista do fim é próprio SOMENTE da natureza racional?” Vejamos o que diz Santo Tomás.
Obs: Como o WordPress não está mais abrindo os links para o vocabulário, para consultá-lo abra outra página aqui. Ou peça o documento atualizado aqui.

Leia mais deste post

%d blogueiros gostam disto: