Plus movent exempla quam verba

Palma il Giovane (Jacopo Palma)(1548-1628), Lava-Pés

O fato de que Cristo representa o modelo absoluto da vida cristã basta evidentemente para explicar a insistência de Tomás nesse ponto. Compreenderemos melhor suas razões se voltarmos à leitura de sua meditação sobre o lava-pés. Como um verdadeiro mestre espiritual, Tomás não teme insistir no aspecto prático:

[Jesus Cristo] disse: Fiz isso para vos dar o exemplo, e por isso deveis lavar-vos os pés uns aos outros, porque era isso que eu tinha em vista agindo assim. Com efeito, no agir dos homens, os exemplos são mais eficazes que as palavras (plus movent exempla quam verba). O homem age e escolhe segundo o que lhe parece bom; por isso, pelo fato mesmo de que ele escolheu isso ou aquilo mostra que isso lhe parece bom, muito antes de dizer que era preciso escolhê-lo. Segue-se daí que se diz uma coisa e se faz outra. O que se faz persuade os outros muito mais do que aquilo que se diz. Por isso é da mais alta necessidade unir o exemplo à palavra.

Mas o exemplo de um homem, simplesmente homem, não bastava para a imitação de todo o gênero humano, seja porque a razão humana é incapaz de conceber o todo [da v ida ou do bem], seja porque se engana na consideração das coisas em si mesmas. Por isso nos foi dado o exemplo do Filho de Deus que não se pode enganar e que é mais do que suficiente em todos os domínios. Se santo Agostinho assegura que “o orgulho não pode ser curado a não ser pela humildade divina”, acontece o mesmo com a avareza e os outros vícios.

Refletindo bem sobre isso, era sumamente “conveniente” que o Filho de Deus nos fosse dado como exemplo de todas as virtudes. Ele é, com efeito, a Arte do Pai e portanto, assim como foi o exemplar primeiro da criação, é também o exemplar primeiro da santidade (1Pd 2, 21): “Cristo sofreu por vós, deixando-vos um exemplo a fim de que caminheis em seus vestígios” … .

 

Plus movent exempla quam verba. O tom foi dado. Essa fórmula da Lectura super Ioannem, Tomás a conhece desde muito tempo, uma vez que se pode lê-la entre os motivos da encarnação recolhidos em Contra gentiles e ele a retoma textualmente na Suma Teológica com um apelo significativo à experiência comum. Trata-se, sem dúvida, de um Leia mais deste post

%d blogueiros gostam disto: