Tomás responde: O anjo é delegado à guarda do homem desde o seu nascimento?

Henri Decaisne (1799-1852), O Anjo da Guarda (cerca de 1836)

Parece que o anjo não é delegado à guarda do homem desde o seu nascimento:

1. Com efeito, os anjos são enviados “a serviço em proveito daqueles que recebem a salvação como herança”, diz o Apóstolo na Carta aos Hebreus (1, 14). Ora, os homens começam a receber essa herança quando são batizados. Logo, o anjo é delegado a guardar o homem desde o momento do batismo, e não desde o nascimento.

2. Além disso, os anjos guardam os homens iluminando-os pelo ensinamento da doutrina. Ora, aos recém-nascidos não são capazes de doutrina, pois não têm o uso da razão. Logo, aos recém-nascidos não são delegados anjos da guarda.

3. Ademais, a criança no seio materno possui em certo momento a alma racional, como a tem após o nascimento. Ora, ainda no seio materno não lhe são delegados anjos da guarda, pois nem sequer os ministros da Igreja lhes conferem os sacramentos. Portanto, não é logo após o nascimento que os anjos são delegados à guarda dos homens.

EM SENTIDO CONTRÁRIO, diz Jerônimo: “Cada alma, desde o nascimento, tem um anjo delegado à sua guarda”.

Ao comentar o Evangelho de Mateus, Orígenes diz que, a esse respeito, há duas opiniões. Alguns disseram que o anjo é delegado à guarda do homem desde o batismo; outros já desde o nascimento. É esta a opinião que Jerônimo aprova e com razão. Os benefícios que o homem recebe de Deus pelo fato de ser cristão começam com o batismo; por exemplo, a recepção da Eucaristia e outros semelhantes. Todavia, os benefícios que Deus dispõe para o homem pelo fato de ele ter uma natureza racional lhe são concedidos desde o momento em que, pelo nascimento, adquire tal natureza. Ora, esse benefício é a guarda dos anjos como está claro pelo que foi dito anteriormente [art. 1: “Os homens são guardados por anjos?”]. Portanto, tão  logo nasce, o homem tem um anjo delegado para sua guarda.

Quanto às objeções iniciais, portanto, deve-se dizer que:

1. Os anjos são enviados a serviço eficazmente só para aqueles que recebem a salvação como herança se considerarmos o último efeito de sua guarda, que é o recebimento da herança. Todavia, aos demais homens não é negado o serviço dos anjos, embora não seja eficaz em conduzi-los à salvação. Entretanto, é eficaz na medida em que os preserva de muitos males.

2. A guarda dos anjos tem como efeito último e principal a iluminação doutrinal. Todavia, tem muitos outros efeitos que interessam às crianças, como afastar demônios e evitar outros danos tanto espirituais como corporais.

3. A criança, enquanto se encontra no seio materno, não está totalmente separada da mãe, pois, em virtude de uma ligação especial, é ainda de alguma maneira parte dela, como o fruto que pende da árvore faz parte da árvore. Por isso se pode dizer como provável que o anjo da guarda da mãe guarda a prole que está em seu seio. Mas, ao nascer, ao separar-se da mãe, lhe é delegado o anjo da guarda, como diz Jerônimo.

Suma Teológica I, q.113, a.5

.

Anúncios

4 Responses to Tomás responde: O anjo é delegado à guarda do homem desde o seu nascimento?

  1. Pedro Pail says:

    Não consta na minha Bíblia esse versículo sobre batismo …. acho que é enrolação !!

  2. MrJamigo says:

    Eveline Carvalho
    Recebe meus sentimentos por este triste acontecimento.
    Gostaria de ajudá-la a suportar a dor que só vc está sentindo.
    Os anjos da guarda têm a nobre missão de nos guardar. Mas esse guardar não significa somente proteger o corpo, mas principalmente auxiliar-nos no Caminho à Vida Eterna.
    Não podemos compreender todos os desígnios de Deus, mas percebemos alguns.
    Não sabemos quantos anjos da guarda nós temos ao nosso lado, mas acredito que são mais de um para cada fiel.
    Eu, por exemplo, já era para estar morto em acidente de moto, pois em 1990 bati em um veículo que atravessou a rodovia e fui arremessado mais de vinte metros e não quebrei nenhum osso. (detalhe: eu estava sem capacete). Acredito piamente que recebi a graça de auxílio dos anjos da guarda porque se tivesse morrido naquele dia, minha salvação não estava garantida pelos pecados que eu praticava.
    Então, deixo como mensagem de conforto para vc, que mesmo chorando e sentindo a perda, acredite na ressurreição. Acredite em Jesus Cristo. Participe das missas dominicais e semanais e procure um padre como diretor espiritual. Confesse e comungue frequentemente. Somente na fé é que poderemos suportar os sofrimentos sem nos afogar em mágoas e ressentimentos.

  3. Gostaria de saber o que aconteceu com o anjo da guarda do meu amado filho Iel quando ele morreu afogado. Por que ele deixou que isso acontecesse.

  4. MrJamigo says:

    Certo é que em nenhum momento ficará privado de proteção angelical, pois no ventre de sua mãe já estará guardado no mínimo em duplicidade pelo próprio anjo e pelo anjo de sua mãe.

    CIC 336 Desde o início até a morte, a vida humana é cercada por sua proteção e por sua intercessão. “Cada fiel é ladeado por um anjo como protetor e pastor para conduzi-lo à vida.” Ainda aqui na terra, a vida cristã participa na fé da sociedade bem-aventurada dos anjos e dos homens, unidos em Deus.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: