UT UNUM SINT – “O papel do bispo de Roma na comunhão da Igreja no primeiro milênio”

A 12ª Reunião da Comissão Mista Internacional para o Diálogo Teológico entre a Igreja Ortodoxa e a Igreja Católica Romana realizou-se em Viena, na Áustria, uma cidade com uma longa história, uma ponte entre o Ocidente e o Oriente, com uma rica vida ecumênica. O encontro, generosa e fraternalmente organizado pela Arquidiocese Católica Romana de Viena,  deu-se no período de 20 a 27 Setembro de 2010.

Vinte e três membros católicos estiveram presentes. Todas as Igrejas Ortodoxas, com exceção do Patriarcado da Bulgária, foram representadas, ou seja, o Patriarcado Ecumênico de Constantinopla, o Patriarcado de Alexandria, o Patriarcado de Antioquia, o Patriarcado de Jerusalém, o Patriarcado de Moscou, o Patriarcado da Sérvia, o Patriarcado de Romênia, o Patriarcado da Geórgia, a Igreja de Chipre, a Igreja da Grécia, a Igreja da Polônia e a Igreja da Albânia e da Igreja do Tcheco e Eslováquia.

A Comissão trabalhou sob a coordenação de seus dois co-presidentes, Dom Kurt Koch e Dom Ioannes Zizioulas, metropolita de Pérgamo, assistidos pelos co-secretários, o metropolita Gennadios de Sassima (Limouris) do Patriarcado Ecumênico de Constantinopla, e Pe. Andrea Palmieri do Pontifício Conselho para a Promoção da Unidade dos Cristãos.

Na quarta-feira 22, na sessão plenária de abertura, a Comissão foi recebida calorosamente pelo anfitrião, o cardeal Christoph Schönborn de Viena, e por Dom Michael, Metropolita da Áustria – Patriarcado Ecumênico. Ambos enfatizaram a importância da realização do encontro em Viena, cidade que ocupa um lugar especial na história de toda a cristandade. À noite, uma recepção foi oferecida pelo prefeito de Viena, Dr. Michael Häupl. Os co-presidentes anunciaram que o Papa Bento XVI, em sua audiência geral de quarta-feira, pediu orações em favor da reunião da Comissão, e leram uma mensagem aos participantes do Patriarca Ecumênico Bartolomeu I. Uma carta foi enviada pelos co-presidentes, em nome da Comissão Mista para o ex-presidente do Conselho Pontifício para a Promoção da Unidade dos Cristãos e co-presidente do diálogo, o cardeal Walter Kasper, expressando gratidão e apreço por seus serviços e por sua significativa contribuição.

Na quinta-feira, 23, o Conselho Ecumênico das Igrejas na Áustria reuniu os membros da Comissão Mista. No sábado, 25, os membros católicos celebraram a Eucaristia em Viena, presidida pelo Cardeal Christoph Schönborn, com presença de membros ortodoxos. Depois uma recepção foi oferecida no Palácio Arquiepiscopal de Viena.

No domingo, 26, os membros ortodoxos celebraram a Divina Liturgia na Catedral da Santíssima Trindade da Igreja Ortodoxa Grega da Áustria, em Viena, presidida pelo metropolita Ioannis de Pérgamo, com presença de membros católicos. Ao dirigir-se aos presentes, Dom Michael, metropolita da Áustria, transmitiu «a saudação do Patriarca Ecumênico Bartolomeu I, sublinhando o papel e a contribuição da Metropolia  grega para a história de Viena, com suas eminentes personalidades». Ele também se referiu à «estreita colaboração entre ortodoxos e católicos na Áustria e em Viena, em particular, expressando o desejo de que a oração do Senhor, ‘que todos sejam um’ (Jo 17,21) seja uma realidade em  Sua Igreja».

Durante a tarde, os participantes fizeram uma visita à Abadia cisterciense de Heiligenkreuz e compareceram ao ofício de Vésperas. Mais tarde à noite, todos visitaram a Catedral Ortodoxa Russa de São Nicolau.

No primeiro dia da reunião, como é habitual, os membros católicos romanos e ortodoxos se reuniram separadamente para coordenar os trabalhos. No encontro, os ortodoxos discutiram, entre outras coisas, o texto produzido na 11ª sessão plenária, em Paphos, Chipre, no ano passado; estudaram também sobre a metodologia do diálogo. Na reunião, os católicos também estudaram o mesmo documento, buscando maneiras específicas para melhorar o texto e refletir sobre questões metodológicas.

Como foi decidido na 10ª sessão plenária ocorrida em 2007, em Ravenna, a Comissão se tratou acerca do tema «O papel do Bispo de Roma na comunhão da Igreja no primeiro milênio». Ao final, decidiu-se pela formação de uma subcomissão que analisará os aspectos teológicos e eclesiológicos da primazia e sua relação com a sinodalidade. A subcomissão apresentará o seu trabalho à Comissão Mista de Coordenação que se reunirá no próximo ano.

Durante a reunião, os membros receberam a triste notícia de que Dom Eleutério Fortino, co-secretário da Comissão Mista, desde a sua criação, faleceu, após um longo período de enfermidade, e orações foram oferecidas pelo descanso de sua alma.

Em geral, a reunião da Comissão Mista foi marcada por um espírito de amizade, confiança e colaboração. Todos os membros apreciaram sobremaneira a generosa hospitalidade da  Arquidiocese anfitriã, que recomendou vivamente a continuação dos trabalhos do diálogo com suas as orações.

Fonte: http://www.ecclesia.com.br/news/?tag=viena

Anúncios

One Response to UT UNUM SINT – “O papel do bispo de Roma na comunhão da Igreja no primeiro milênio”

  1. ainda esperando says:

    Cinco anos se passaram e eu ainda estou aqui, sentado, esperando a Glória da Oliveira renunciar unilateralmente à pretensão romana de domínio direto sobre as Igrejas ortodoxas e pré-calcedonianas. Será esperar demais?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: