Tomás responde: Beber vinho é pecado?

gifindice

(Spike Jones não é certamente a pessoa mais indicada para dar conselhos relativos à ingestão de bebidas alcoólicas, mas vale a diversão)

Há razões para crer que o uso do vinho é totalmente ilícito, a saber:

1. Com efeito, sem sabedoria ninguém pode estar em condições de salvação, como diz a Escritura: “… pois Deus ama só quem habita com a Sabedoria.” (Sab 7, 28) e ainda “Os homens que te agradaram desde o princípio foram salvos pela Sabedoria”. Ora, o uso do vinho impede a sabedoria, segundo o Livro do Eclesiastes: “Deliberei em meu coração arrancar do vinho a minha carne, para dedicar minha alma à sabedoria” (2, 3). Logo, é absolutamente ilícito beber vinho.

2. Além disso, declara o Apóstolo (S. Paulo): “É bom não comer carne nem beber vinho, e nada fazer que ofenda, escandalize ou enfraqueça teu irmão” (Rm 14, 21). Ora, deixar de praticar o bem da virtude é escandalizar os irmãos, é fazer o mal. Logo, o uso do vinho é ilícito.

3. Ademais, diz Jerônimo: “O uso do vinho com a carne começou após o dilúvio; Cristo, porém, veio no fim dos tempos e restabeleceu as coisas como eram no princípio”. Logo, na lei cristã, parece que é ilícito beber vinho.

Porém, a mesma Escritura nos diz, na carta de Paulo a Timóteo: “Não continues a beber somente água; toma um pouco de vinho por causa de teu estômago e de tuas freqüentes fraquezas” (I Tim 5, 23). Também o Livro do Eclesiástico diz: “O vinho bebido moderadamente é alegria da alma e do coração” (31, 36).

RESPONDO: Nenhuma comida ou bebida, considerada em si mesma, é ilícita, conforme a palavra do Senhor: “Não é o que entra na boca que torna o homem impuro”. Portanto, beber vinho não é, de si, ilícito. Pode, porém, tornar-se ilícito, acidentalmente, para quem se deixa alterar com facilidade por ele, ou para quem fez voto de não bebê-lo; outras vezes, pelo modo de beber, quando se passa das medidas; e outras vezes, ainda, por causa dos outros, pelo escândalo que se pode dar.

Portanto, quanto às objeções acima deve-se dizer que:

1. Há duas formas de possuir a sabedoria. Primeiramente, na acepção comum, enquanto suficiente para a salvação e, nesse nível, não é preciso abster-se inteiramente de vinho, mas apenas do seu uso exagerado. Pode-se, porém, possuir a sabedoria em certo nível de perfeição e, nesse sentido, há os que, para atingir a sabedoria perfeita, se abstêm totalmente de vinho, segundo as condições das pessoas e dos lugares.

2. O Apóstolo não diz simplesmente que é bom não beber vinho. Ele apenas aconselha que se evite escândalo no uso dele.

3. Cristo nos proíbe algumas coisas como absolutamente ilícitas e outras como impedimentos da perfeição. É nesse sentido que ele veta o vinho, como também as riquezas e outras coisas semelhantes aos que buscam a perfeição.

(Suma Teológica, II-II, q. 149, a. 3)

gifindice

Anúncios

7 Responses to Tomás responde: Beber vinho é pecado?

  1. Olá Tiago. Gostei muito de seus artigos. Continue.

    Eu nos comentarios que vc tem um livro “Como a Igreja Católica construiu a civilização ocidental”, gostaria muito de receber este arquivo. Será que será possivel? Aguardo respostas.

    Rodrigo Foganholo

  2. sumateologica says:

    Caro Thiago,
    Te enviei o livro por email, mas como o arquivo tem aprox. 18 Mb não sei se o Yahoo aceitará a mensagem. Se tiver um endereço do GMail é melhor.
    Abraço.

  3. THIAGO says:

    Gostaria de receber o arquivo do livro “Como a Igreja Católica construiu a civilização ocidental”, uma vez que o link que eu salvei no meu computador não está abrindo. Diz que está corrompido. Parabéns pela iniciativa e fique com Deus
    THIAGO CABELEIRA

  4. sumateologica says:

    Eu leio as escrituras:
    “Quando o mestre-sala provou a água transformada em vinho… chamou o noivo e lhe disse: ‘Todo homem serve primeiro o vinho bom e, quando os convidados já estão embriagados, serve o inferior. Tu guardaste o vinho bom até agora!'” (Jo 2, 9-10).

  5. lívio says:

    Vale salientar para os não leitores das escrituras sagradas que o vinho da época do milagre não era “fermentado” e assim não embreagava, logo, já tinha secado outros barris e JESUS não era e não é menino para fazer um milagre e embreagar o povo…leiam as escrituras!!!!JESUS ESTÁ VOLTANDO!

  6. Juliana says:

    É bom esclarecer que a ocasião era festiva e o milagre tinha uma intenção pedagógica, como em todos os outros milagres de Jesus. Portanto, mais uma vez o que vale é a intenção.

  7. dani gouveia says:

    o primeiro milagre de jesus, foi transformar água em vinho …e do bom, viu? ahaha

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: